Um culto no Céu.

Texto: Isaías 6.1-8

Introdução:

Estudando este texto, percebemos que estamos diante de uma tremenda revelação e de um grande mistério. Um culto revelado no céu, refletindo em um chamado profético na terra.

Ao declarar no ano que morreu o rei Uzias eu vi ao Senhor. O profeta Isaías de certa maneira despertará em nós uma curiosidade. Quem era o Rei Uzias ? Segundo o livro de II Crônicas (capítulo 26), Uzias iniciou o seu reinado em Jerusalém com 16 anos de idade, logo após a morte do seu pai Amazias, ele reinou cerca de cinquenta e cinco anos e seu reino foi próspero . Pois nos dias em que ele buscou ao senhor, Deus o fez prosperar e seu nome foi espalhado por toda a terra.

Os feitos do rei Uzias foram muitos, entre ele podemos destacar; ele edificou torres no deserto e cavou muitos poços. IICr 26.9-10, ele possuía muitos gados, tanto nos vales como nas campinas, tinha lavadeiro e vinhateiro nos montes e nos campos férteis porque ele era amigo da agricultura.

Para termos uma ideia melhor acerca do governo de Uzias, no seu exército ele tinha homens destro na guerra, cerca de dois mil e seiscentos valentes e debaixo das suas ordem havia um exército com trezentos e sete mil e quinhentos homens que faziam guerra com força bélica. Também capacitou seu exército e se revelou um mestre na engenharia. II Cr 26. 14-15; 16-23

Mas, exaltou o seu coração e entrou no templo para oferecer incenso, e Deus o fez ficar leproso até o dia da sua morte. O Rei Uzias escolheu o pior lugar para se exaltar, lá fora ele era o rei, o tal, mas na presença do senhor ele não passava de servo. Lá fora você pode ser o que for, mas, na presença de Deus não passa de servo.

Proposição: O culto a Deus deve possuir os mesmos aspectos que foi revelado a Isaías.

Frase interrogativa: Quais são estes aspectos?

Frase exclamativa: O culto revelado ao profeta Isaías possuía pelo menos quatro aspecto que devem ser por nós observado. Vejamos quais são eles.

I-PRIMEIRO ASPECTO- O CULTO TINHA UM CARÁTER REVELADOR.

Isaías 6:1 NO ano em que morreu o rei Uzias, eu vi também ao Senhor assentado sobre um alto e sublime trono; e o seu séquito enchia o templo. esta mensagem nos revela a posição de Deus no culto, a posição dos serafins no culto e a posição do homem no culto.

A posição de Deus no culto.

a) Deus estar em um alto trono

Salmos 12:5

Pela opressão dos pobres, pelo gemido dos necessitados me levantarei agora, diz o SENHOR; porei a salvo aquele para quem eles assopram.

Nota; Uma das coisas que faz o senhor levantar do seu trono é o clamor dos necessitados.

b) Deus está em um sublime trono.

Nota; sublime, ou seja, perfeito, ao mais alto grau, acima da perfeição humana, excelso, grandioso, esplendido.

A posição dos Serafins no culto.

Isaías 6:2 Serafins estavam por cima dele; cada um tinha seis asas; com duas cobriam os seus rostos, e com duas cobriam os seus pés, e com duas voavam.

a) Voando por cima do trono.

b) Portando-se com retidão e respeito.

Nota; Se os serafins que assistem diante de Deus cobrem as pernas, quem somos nós para vim ao culto com as pernas descobertas.

A posição do homem no culto.

Isaías 6:5

Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos.

a) No culto o homem deve se posicionar como um pecador.

I Timóteo 1:15 Esta é uma palavra fiel, e digna de toda a aceitação, que Cristo Jesus veio ao mundo, para salvar os pecadores, dos quais eu sou o principal.

a) No culto o homem se revela impuro.

b )No culto o homem deve se mostrar não merecedor da glória e do perdão de Deus. Lucas 18.9-14

II- SEGUNDO ASPECTO- O CULTO FOI REALIZADO COM INTENSA ADORAÇÃO.

1.A adoração foi tão intensa que moveu os umbrais da porta.

Isaías 6:4 E os umbrais das portas se moveram à voz do que clamava, e a casa se encheu de fumaça.

a) A adoração foi tão intensa que a casa encheu de fumaça.

b) A adoração foi tão intensa que mexeu com o eu do profeta.

Isaías 6:5 Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos.

III- TERCEIRO ASPECTO- O CULTO TINHA UM CARÁTER REMIDOR.

Isaías 6:6-7

Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniquidade foi tirada, e expiado o teu pecado.

IV- QUARTO ASPECTO- NO CULTO OUVIMOS TRÊS VOZES DISTINTAS.

Primeira voz do serafim.

Isaías 6:3 E clamavam uns aos outros, dizendo: Santo, Santo, Santo é o SENHOR dos Exércitos; toda a terra está cheia da sua glória.

2. A voz de Deus.

Isaías 6:8 Depois disto ouvi a voz do Senhor, que dizia: A quem enviarei, e quem há de ir por nós?

Nota; A Voz de Deus poderá ser ouvida após um intenso louvor e um verdadeiro arrependimento

– Como pregador, penso que foi assim que aconteceu; os serafins ministraram o momento de louvor, e o pregador foi o próprio Deus com uma mensagem sucinta, mas poderosa.

3. A voz do homem.

Então disse eu: Eis-me aqui, envia-me a mim.

Conclusão:

  • Minha oração é que o nosso culto seja como o culto que Isaías participou.
  • Que a glória de Deus se manifeste
  • Que a adoração seja intensa.
  • Que haja arrependimento,
  • Que a voz de Deus seja ouvida.
  • E, que possamos dizer sim, ao chamado do Senhor.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s