O Verdadeiro Peso da Cruz

Tema: O verdadeiro Peso da Cruz.

Texto: (João 19:17) –  E, levando ele às costas a sua cruz, saiu para o lugar chamado Caveira, que em hebraico se chama Gólgota,

Introdução:

Há muito séculos atrás vários povos costumava pendurar os condenados no madeiro. Mostrando assim que a prática da crucificação era algo remoto que ocorria a muito tempos atrás.  No livro de Gênesis está registrado que, 18 séculos A.C isto já era feito no Egito (Gênesis 40:19) – Dentro ainda de três dias Faraó tirará a tua cabeça e te pendurará num pau, e as aves comerão a tua carne de sobre ti.

Os judeus também penduravam em madeiro o relato mais antigo vem de 1405 AC. (Josué 10:26) – E, depois disto, Josué os feriu, e os matou, e os enforcou em cinco madeiros; e ficaram enforcados nos madeiros até à tarde.        Porém naquela época os executores somente penduravam os corpos no madeiro depois que os inimigos ou condenados já estivessem mortos.

Os primeiros a pendurarem pessoas vivas no madeiro foram os povos fenícios faziam isso através de madeiros pontiagudos onde os condenados eram transpassados pelo ventre. O indivíduo ficava pendurado no madeiro até a morrerem numa horrorosa agonia. O objetivo era aterrorizar a população e mostra o que poderia acontecer aos criminosos e rebeldes. Esta prática ocorreu no mundo antigo Alexander o grande no século três a.c pendurou mais de mil rebeldes na cidade de Tiro.

Na época de Cristo havia pelo menos quatro tipos de cruz; a cruz latina que tinha a forma de T, a cruz em forma de Y e a cruz em forma de X e a cruz grega era como se fosse o sinal de + que usamos na nossa matemática. Alguns estudiosos afirmam que Jesus foi crucificado na cruz latina em forma de T

Aquele que era condenado a crucificação era primeiro espancado, açoitado com um chicote com várias tiras de couro em cujas pontas eram colocadas bolas chumbos ou ossos de carneiro após este flagelo, a vítima nua era forçado a carregar o peso, da barra transversal da cruz, que pesava aproximadamente 56kg a 70kg e o indivíduo teria que caminha mais ou menos por meio quilometro ou seja 500m   até o lugar da execução.

Na hora da execução, o condenado era deitado sobre o madeiro, e o seus braços eram abertos e amarrados. Estas cordas tanto serviam para que o condenado não tirasse a mão na hora de ser pregado, como também evitava que o peso do corpo, depois de suspenso, despregasse do madeiro. Os cravos eram de ferro, quadrados e media cerca de vinte centímetros, uns afirma que os pregos eram pregados nos pulsos e ostros afirma que os pregos eram pregados na palma das mãos. Os pés eram pregados no madeiro vertical e era colocado um apoio de madeira

A execução por morte de cruz era algo terrivelmente cruel. Na verdade, Foi provavelmente uma das formas mais depravadas de execução jamais inventada pelo homem. Nada mais era que morte lenta por tortura. E realmente funcionava. Ninguém jamais sobreviveu a uma crucificação

Preposição:   A cruz de Cristo foi a mais pesada.

Frase interrogativa: Qual era realmente o peso da cruz?

Frase exclamativa; Como pregador do evangelho sentir o desejo de saber qual era realmente o peso da cruz. E descobri que o peso da cruz foi muito maior do que alguém possa imaginar. Pois a Cruz que Jesus carregou em seus ombros por quintos metros foi a, mas pesadas por fora só tinha o madeiro, mas por dentro estavam os meus pecados.

 I- O VERDADEIRO PESO DA CRUZ ERA PESO DE AGONIA, SUOR E SANGUE. Lc 22.39-46

II- O VERDADEIRO PESO DA CRUZ ERA PESO DE TRAIÇÃO . Mt 26.47-56

  1. O preço da traição. Mt 26.14-16
  2. O ato de traição é revelado. Mt 26.17- 30

 III- O VERDADEIRO PESO DA CRUZ ERA PESO DE REJEIÇÃO E ABANDONO.  Lc 22.54-61

  1. Todos os discípulos o abandonaram.
  2. E Pedro o negou.

 IV- O VERDADEIRO PESO DA CRUZ FOI PESO DE ENCRATIDÃO. Mt 27.11-31

Nota. Sempre haverá o Cirineu. (Lucas 23:26) – E quando o iam levando, tomaram um certo Simão, cireneu, que vinha do campo, e puseram-lhe a cruz às costas, para que a levasse após Jesus.

CONCLUSÃO.

(I Coríntios 1:18) –  Porque a palavra da cruz é loucura para os que perecem; mas para nós, que somos salvos, é o poder de Deus.

(Romanos 1:16) – Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego.

(Gálatas 6:14) – Mas longe esteja de mim gloriar-me, a não ser na cruz de nosso Senhor Jesus Cristo, pela qual o mundo está crucificado para mim e eu para o mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s