A desvalorização do ministério pastoral.

Mensagem para obreiro

A desvalorização do ministério pastoral.

Hoje, com o crescimento do evangelho no mundo, com ele também vem os problemas. Hoje as igrejas estão muito difícil para se administrar. E, quando está igreja é tradicional e composta na sua maioria de família, é que fica mas difícil ainda. Na verdade o problema não está na igreja em si, mas, no ministério da igreja que sem pena, sem nenhum respeito ou consideração, afligem a pessoa do pastor. Se esquecem que o pastor é um ser humano como qualquer outro, se esqueçem que o pastor tem família, mas ninguém se importa com isso. Como uma locomotiva desenfreada, estas pessoas passam por cima do pastor sem compaixão alguma no seu coração, tudo isso é motivado, não pôr outra coisa, mas pela ganância de ser pastor a qualquer custo, de todo jeito. O ministério pastoral é uma chamada de Deus, e não um mero desejo humano. Alguém, só porque prega, ou terminou o curso de teologia já acham que estão aptos para o ministério pastoral.

O ministério da igreja composto para ajudar o ministério do pastor, são oposições ferrenhas. Quando o pastor traz uma ideia para o crescimento da igreja eles são os primeiros a reprovarem, mas quando o pastor não desenvolve o trabalho, falam que o pastor não apresenta se quer uma proposta. Tem como alguém trabalhar assim? Tem como o pastor trabalhar cercado de opositores, que deveriam ser seus ajudadores. Como está difícil exercer o ministério pastoral hoje em dia. Mas, ainda não terminou. Se o pastor age com dureza contra o pecado, ele é um carrascos. Se o pastor é maleável, compreensivo ele é chamado de fraco. Se o pastor é trabalhador, falam que ele quer fazer tudo só. Se o pastor coordenar que eles façam, dizem que o pastor é preguiçoso. Meu Deus! Como está difícil ser um verdadeiro pastor. Ninguém é amigo do pastor. Pastor vive só, pastor vive isolado, pastor não tem ninguém para quem ele possa desabafar e conta a sua dor, os seus lamentos. Pessoas que se fazem amigos do pastor, mas quando chegam nas reuniões ministeriais, quando não se levantam contra o pastor, ficam calados enquanto outros como lobos que rasgam a pressa, inibem, desafiam e humilham a pessoa do pastor. Enquanto aqueles que se dizer ser seus amigos assistir de camarote. Depois que terminam a reunião, ainda tem a cara de pau para chegarem diante do pastor e dizer; pastor eu não achei correto o que fizeram com o senhor, quase que eu falava ali. É gente! Falar do pastor, cliticar um pastor é fácil, difícil é ser um pastor.
Nenhum emprego, seja ele o de mais alto nível, se assemelha com o ministério pastoral. Só que nenhum emprego pôr mais sofrido que seja, chegar a si comparar com a função que exerce o pastor. Pastor não trabalha oito horas, muito menos doze horas, pastor trabalha vinte quatro horas. Pastor não tem férias , não tem descanso. Corre para um lado, visita outro, mas quando adoece nunca é visitado, nem se quer é lembrado. Pastor é pedreiro, encanador , eletricista, concelheiro, zelador… A função do pastor se mistura as mais variadas funções possíveis. Porém quando o pastor pede um reajuste em seu salário, o que dizem é ; o pastor ganha demais. Certo dia eu ouvi uma irmã falar assim: pastor é pra andar de fusca. Se esquecem que o carro do pastor é ambulância para carregar os irmãos doentes, é transporte coletivo e trator para andar nas buraqueira das congregações dos sítios. É, não é fácil mesmo ser pastor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s